Nossa história

Conheça a história do SPAC, o clube mais tradicional de São Paulo

A história do SPAC está fortemente atrelada à vinda a São Paulo dos primeiros esportistas que se tem conhecimento: os funcionários da São Paulo Railway, que chegando de sua nativa Inglaterra, traziam os esportes que lá praticavam, sendo naquela época o jogo de Cricket (críquete) o mais popular. Anos depois, Charles Miller apresentaria aos brasileiros o futebol, que se tornaria, com o passar do tempo, uma grande paixão.

Trechos do Livro Charles William Miller 1894 * 1994, de John R Mills

Os primeiros indícios de jogos de críquete são dos anos 70, com uniformes trazidos da Inglaterra, impecavelmente brancos, e teriam sido disputados num campo perto da “Ponte Pequena”, antes do Rio Tietê, quando os carros eram puxados por mulas e somente esses podiam transitar por lá.

Na década de 80 as atividades esportivas dos funcionários da São Paulo Railway e outros britânicos que já vinham chegando para a Companhia de Gás, Bancos, Telégrafo e outras empresas, foram transferidas para a Chácara da Família Dulley. Charles Dulley, de nacionalidade americana, tinha se estabelecido na província de São Paulo, e casou-se com Ana Fox, da numerosa Família Fox. Ofereceram sua chácara no Bom Retiro para as primeiras atividades esportivas dos britânicos, assim tornando-se o berço dos esportes paulistas. (pág 7)

Tendo já atingido um grupo grande de esportistas, que também queriam um ambiente para eventos sociais, viu-se a necessidade de fundar um Clube para a prática dos esportes ao ar livre, e principalmente, para o críquete. (pág 8)

Considerado o clube mais antigo da cidade de São Paulo, o SPAC nascia oficialmente no dia 13 de maio de 1888, mesmo dia em que a Princesa Isabel decretava a Lei Áurea. Seu início promissor foi em um terreno na região do Bom Retiro, perto do Rio Tietê, que havia sido cedido pelo Governo do Estado. O local possuía declives e era frequentemente invadido pela água em dias de chuva.

Mesmo com as dificuldades, os entusiastas idealizadores do SPAC, que em sua maioria eram britânicos radicados na capital, resistiram e continuaram praticando seus jogos de críquete. O terreno continuou sendo a “sede” do SPAC, que também promovia suas competições na Chácara da Família Dulley.

Aos poucos tomando forma, o São Paulo Athletic Club deu um passo importante na sua história em 1899, ao tomar a iniciativa de arrendar, por um período de dez anos, um terreno da propriedade de Dona Veridiana Prado, no começo da subida da Rua Consolação, junto à Caixa d’Água. O mesmo terreno foi conquistado em definitivo no ano de 1906, quando Richard Gray presidia o SPAC.

Aqui entra em cena uma personagem importante que contribuiu muito para o crescimento do SPAC: Veridiana Prado, dona do terreno no bairro da Consolação. Conhecida dos primos Charles Miller e William Fox Rule, desde o tempo em que os dois estudaram em Southampton, Dona Veridiana pediu a ajuda dos nobres senhores para resolver uma questão familiar que envolvia seu filho, Eduardo Prado.

Com a resolução do problema, Dona Veridiana ficou tão feliz com os acontecimentos que queria recompensar os primos Rule e Miller pelos seus préstimos. Eles recusaram a recompensa, porém perguntaram à boa senhora se ela estaria disposta a vender o terreno na Consolação, que o São Paulo Athletic Club tinha arrendado em 1899, e no qual a sede e campos esportivos estavam instalados. (pág 78)

Com o aval de Dona Veridiana, o SPAC, berço do futebol e de outros esportes, se estabeleceu na Rua Visconde de Ouro Preto, onde se consolidou como um dos maiores Clubes do Estado de São Paulo, frequentado por pessoas de várias nacionalidades. Sem sombra de dúvidas, essa centenária associação orgulha-se de ter tido Charles Miller, precursor do futebol no Brasil, como um de seus mais nobres associados.

Em paralelo às transformações pelas quais a cidade de São Paulo passava, o futebol foi ganhando cada vez mais espaço, até que atingiu seu ápice na organização do primeiro Campeonato Paulista, em 1902, encabeçado por Charles Miller, Antônio Casimiro da Costa e Hans Nobiling. Desta competição, o SPAC se consagrou campeão em 1902, 1903, 1904 e 1911. Mesmo com o passar dos anos, a tradição do clube prevalece, com títulos conquistados especialmente pelas categorias sub-15 e sub-17.